sábado, 24 de outubro de 2015

Carta para Celeste

Querida Celeste, chegou o momento de fazer um texto para chamar de seu. Texto para agradecer sua existência – e agradecê-la pelo impulso ao descobrir a minha.

O tempo correu, nosso planeta girou, as estações mudaram por alguns anos e a sensação de gratidão continua a mesma. Lembro-me com perfeição da minha primeira frase ao te receber em meu facebook com sua careca exposta e sorriso estampado ao rosto: Sim! Existem anjos na Terra.

É exatamente isso que você representa aqui dentro de mim. E é sobre isso que tanto me emociono ao poder escrever e mostrar às pessoas o poder da influência positiva que só o “acreditar” modula, muitas vezes reforma – e assim, transforma.

Quando eu ainda não me conhecia, você acreditou em mim. Aí de longe, no Espirito Santo, ainda sem abraços ou braços, ainda sem vozes, sons de risadas e contemplação do silêncio. De você, querida Cê, nasceu a iniciativa do Lenço Cor de Rosa – inspiração para o projeto que hoje já atendeu e levou esperança e acolhimento à mais de 1.500 mulheres gratuitamente por esse País.  Mais de 1.500 mulheres presenteadas pela mesma oportunidade de poderem, através do grandioso sentimento de gratidão, retransmitir o amor e a consciência pela dor do próximo. Mulheres que foram surpreendidas pelo toque do “amor desconhecido”, o e mesmo amor que nos uniu e assim gerou raízes e sombra para os nossos momentos de descanso. Querida Cê, que poder o “acreditar” tem. Quais poderes podemos realmente ter, quando usamos apenas do amor para mostrar o caminho ou apenas fazer companhia diante a jornada do outro?

Muitas vezes, podemos nos sentir para baixo ou sem esperança em nós mesmos. O mundo anda um tanto quanto impiedoso, como o poeta Cartola tocantemente nos presenteou em “O mundo é um moinho”. Muitas vezes, somos condicionados a pensar e a limitar nossas capacidades e intenções, mesmo quando nos encontramos naquele ponto do que consideramos humanamente correto. Muitas vezes, somos o nosso próprio mundo, nosso próprio carrasco. Acreditamos que por sermos humanamente imperfeitos, encontramo-nos longe do merecimento de uma vida farta de felicidade – e muitas vezes, farta de saúde.

Junto a minha iniciativa de acolher uma até então desconhecida que enfrentava o mesmo problema que eu, nasceu o reconhecimento mais lindo e bem aproximado dos conceitos cristão que aprendi quando pequena: Deus está em todas as coisas. No orvalho que abraça as folhas pela manhã, no sol que toca apenas um lado da montanha... No barulho do digitar de um teclado, na compaixão por uma história, no sorriso à um desconhecido. Deus está em todas as coisas... E está, principalmente, aqui dentro do peito.

Querida Celeste, alguns seres humanos, muitas vezes inconscientemente, carregam em suas palavras o sopro da vida. “Que você continue forte”, “Que suas palavras sirvam para ajudar muitos e muitos por essa jornada”, “Que você descubra sempre o seu tamanho frente ao mundo”, “Que seu amor seja sempre recompensado”, “Que você tenha um bom dia – uma boa vida”, “Eu reconheço seus erros, pois enxergo neles cada um dos meus. Também preciso crescer...”.

Ter fé é um desafio dos mais difíceis. É como a eletricidade: Você não pode enxerga-la, apenas enxerga a luz. Entretanto, o mesmo Criador nos concedeu o desafio de vencer a maior fé implantada aqui nesse planeta: O de termos fé em nós mesmos.

Graças ao seu sopro, o desafio foi aceito – e se tornou diário. Muito obrigada por ter me ensinado o caminho.

Desejo ao mundo mais pessoas como você.

Um comentário:

  1. Lindo seu blog e suas palavras. Dão uma leveza a alguns questionamentos da vida. Perguntas que na verdade não tem resposta...apenas sentimento. Sentimento esse de viver a cada dia com ternura e gratidão ao próximo e a si mesmo. Repensar a vida faz bem a todos :) tenho uma tia com Ca de mama recente, espero que ela encontre em cada palavra amiga e em seus momentos introspectivos esse sentido da vida. Parabéns por escolher viver. Acima de qualquer desígnio planejado para sua existência. "Se existe, viva!". Abs

    ResponderExcluir